Bloommination!

durante alguns meses trabalhei na Bloom.
das experiências mais gratificantes que tive até então em Macau.

Li livros, vendi livros, conversei sobre livros.
durante várias tardes.

Parei, pensei e reflecti as minhas melhores decisões.
sempre no meio de muitos livros lidos, vendidos e conversados.

E todos esses momentos guardarei no fundo do coração.

a loucura de, fizesse o que fizesse, cumprir a minha obrigação de ler, vender e conversar sobre livros.
de saber que os meus domingos não podiam ser de outra maneira.
de conhecer pessoas que nunca teria tido oportunidade de conhecer, de outra cultura diferente da minha,
e que me visitavam regularmente para lerem, venderem e conversarem sobre livros.

E com algum pesar concluí que as pessoas que (mais) precisavam de ler são as que leêm (menos).
Porque temem, a meu ver, conflitos interiores.
motivados pela força que um livro pode ter.

e espero que um dia com as minhas mãos volte a mexer, cheirar, invadir e habitar dentro das palavras de Lobo Antunes.
que para além de meu psicólogo,
porque sabe que eu com comprimidos não vou lá,
me devolve pelo silêncio, sempre o silêncio que ecoa dentro do meu prazer.

3 Comments:

  1. Juvenal said...
    E essa pontuação, é o quê? valter hugo mãe? É um estilo ou é "estou-me nas tintas e quero que se lixe!"?
    Ana said...
    Hello, Frances!
    Nunca te apanhei na Bloom, mas é um prazer saber que escreves tão bem! Gostei!
    A pontuação... pois... não faz mal!
    Cliente n. 23 said...
    Precisamos da Bloom de volta. Apesar de tudo, lá no seu canto, era uma luz na cidade.
    Quando voltam?

Post a Comment





Copyright 2006| Templates by GeckoandFly modified and converted to Blogger XNL by Blogcrowds and tuned by Bloom * Creative Network.
No part of the content of the blog may be reproduced without notice and the mention of its source and the associated link. Thank you.