Mudar de Vida

“Estamos de punhos fechados mas temos as mãos nos bolsos.”
Disse o Zé Mário, num concerto infelizmente demasiado longe daqui.

“Primeiro cantou: eu vim de longe, de muito longe. Agora quer que façamos alguma coisa para mudar de vida. Resta saber se quem o ouve e aplaude, em palco, neste particular o seguirá.”
Disse o Nuno Pacheco do Público, que esteve lá.

Pois resta.

7 Comments:

  1. Noite said...
    A frase, para além de ser um rasgo genial, é bem verdade. Apesar do descontentamento há uma inércia muito grande, o pessoal não gosta, não gosta, mas vai comendo. O povinho deixou esfriar as brasas de Abril e adormeceu em cima delas. É pena, é pena...
    TóP said...
    É preciso ir à luta. Ou vai ou racha. Se não tiras as mãos dos bolsos nunca sabes como é que elas se sentem cá fora. Podem até sentir-se muito bem!
    O palco é muito maior e tem um horizonte largo! Essa é que é essa! ;-)
    isabel said...
    É por aí, é por aí! ;-)
    Anonymous said...
    Eu percebí...

    O da Diet Coke e as batatas fritas no Beirut.
    isabel said...
    Bem-vindo!
    Antoine said...
    E o Zé Mário não vem até aqui com a sua Apple?
    isabel said...
    Temos que o chamar, nós, que vimos de longe, de muito longe!

Post a Comment





Copyright 2006| Templates by GeckoandFly modified and converted to Blogger XNL by Blogcrowds and tuned by Bloom * Creative Network.
No part of the content of the blog may be reproduced without notice and the mention of its source and the associated link. Thank you.