Em caso de incêncio não usar o elevador (II)

No intervalo, no espaço publicitário de 10 ou mais minutos, estivemos a beber vinho. Um amigo meu que tem um restaurante, o Sebastian, tinha-me dado uma garrafa de Beaujolais, já andava com ela no bolso há uns dias, até parecia mal. Não era Nouveau, era um Cru Beaujolais de Côte de Brouilly. Eu que não percebo nada de vinhos. A produção arranjou mais duas garrafas. Ficámos por ali a encher copos e a dizer parvoeiras. A fazer tchin-tchin.
Quando voltámos para o Directo já estávamos todos meio tortos. Isto porque tínhamos de beber depressa. O produtor estava sempre a dizer-nos os minutos que faltavam e depois os segundos. Cinco, quatro, três, dois, um. E nós a beber aquilo tudo de golo. Até as senhoras. Entrámos no ar e retiraram as garrafas da nossa frente assim por milagre, parece-me que não sobrou uma gota, pelo meio compuseram-nos a roupa e a cara, com umas pinceladas de maquilhagem. A rapariga do meu lado direito estava menos pálida e muito mais sorridente.
- Senhor Joid... - disse o moderador. - mudemos de assunto.
Já quase que éramos amigos. Até me confessou, enquanto os nossos copos se tocavam, que tinha escrito uns livros, e isso não se diz assim do pé para a mão.
- Ring... - intervim. Era eu a mudar de assunto. - deixe lá o Senhor, já somos gente crescida, andamos nisto há muito tempo. Mas já agora gostava de lhe dizer mais umas coisas. Não é que não admire o seu esforço por tentar levar o programa para a frente, mas a verdade é que já não me apetece estar aqui. Sei que anda nisto há mais de sei lá quantos anos, a apresentar "Esta Noite", desde que eu me lembro de olhar para a televisão, e não percebo como pode ter paciência para aturar esta gente toda. As câmaras, as luzes, as pessoas lá em casa.
E ele:
- Ring, é verdade, tem toda a razão. Já estamos para lá do prazo. Terá sido do vinho que me apercebi disso? Nunca tinha bebido álcool aqui nos estúdios, e estas luzes... - e levantou-se. Os espectadores não sabiam nada do que se tinha passado no intervalo, por isso aquela conversa toda vinha a despropósito. Com um aceno de cabeça sugeriu que me sentasse na cadeira dele. Era isto que, ao estarmos a beber vinho, tínhamos combinado, de modo implícito, e eu percebi.
Sentei-me.
Continuávamos com a emissão toda "No Ar" e sem ordens do Realizador, que tenho a certeza tinha ido procurar mais uma ou duas garrafas, os cameramen esforçavam-se por nos acompanhar. Isto tudo passou-se em três segundos.
- "Esta Noite" - era um zoom in, muito suave, por cima de mim - será diferente...
E ia ser. As luzes ficaram mais escuras, todo o ambiente ficou mais íntimo. E eu disse para porem a música a tocar.

1 Comment:

  1. Fran said...
    é tao nice "ficar por ali a encher copos, a dizer parvoíces e a fazer tchin tchin".

Post a Comment





Copyright 2006| Templates by GeckoandFly modified and converted to Blogger XNL by Blogcrowds and tuned by Bloom * Creative Network.
No part of the content of the blog may be reproduced without notice and the mention of its source and the associated link. Thank you.